Banda Herdeiros - Povos, Cantai! Nasceu Jesus
"E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito ...
HeartSong Cedarville University - A Mighty Fortress
A música Castelo Forte, de Martinho Lutero, numa versão contemporânea ...
Fernandinho - Música: Galileu
Galileu, o novo CD do Pr. Fernandinho, traz canções, cujas mensagens nos reportam ao ponto mai ...
45º Congresso Nacional da JELB e 1º Encontro Latino Americano
de 17 a 22 de janeiro de 2017 ...
Culto Cantate - Seminário Concórdia 2014
Dia 01 de junho de 2014, às 18h ...
I Encontro Capixaba de Masters
20 a 22 de junho de 2014 ...
Recursos - Teófilos.Net
Símbolo da JELB - Juventude Evangélica Luterana do Brasil
A flâmula da JELB não é apenas um símbolo oficial da organização juvenil, mas também um verdadeiro testemunho, uma bela confissão de fé. As cores que compõem o símbolo não foram colocadas aleatoriamente. Todas elas possuem um significado singular, sendo considerado uma confissão de fé baseada nas verdades bíblicas ensinadas pela IELB.

SÍMBOLO DA JELB


*Este vídeo foi extraído do DVD “Juventude Luterana Forte em Santa União”, com a direção de Aline Gehn Koller e produção da Editora Concórdia

A flâmula da JELB não é apenas um símbolo oficial da organização juvenil, mas também um verdadeiro testemunho, uma bela confissão de fé. As cores que compõem o símbolo não foram colocadas aleatoriamente. Todas elas possuem um significado singular, sendo considerado uma confissão de fé baseada nas verdades bíblicas ensinadas pela IELB. Portanto, representa o que de mais precioso, básico e importante se tem na Igreja Luterana. Suas cores e representações são as seguintes:

O ouro – simboliza a fé no Evangelho de Jesus, o tesouro de alto valor da remissão dos pecados e da justificação do pecador diante de Deus pela sua imensa graça e misericórdia revelada em Cristo Jesus. Antigamente era de ouro a cruz que domina o setor central do símbolo, como ocupa na religião cristã ponto mais central e saliente entre as verdades e doutrinas, pois somos salvos pela cruz de Cristo. Posteriormente ela foi substituida pelo símbolo da IELB, como é explicado no final deste texto. São de ouro igualmente os dois círculos, o interno e o externo, simbolizando a unidade da fé e a comunhão na mesma fé.

O branco – é a cor simbólica do alvo manto de justiça que temos diante de Deus pelo perdão de nossos pecados. Branco é a cor da pureza do coração remido e justificado e da boa consciência que recebemos pela regeneração no Batismo. É, assim, a cor da paz interna, da paz da alma com Deus pela reconciliação efetuada por intermédio de Jesus. A cor branca significa, deste modo, a nova vida espiritual que possuímos em Jesus. Sendo em forma duma estrela, é símbolo tanto da Estrela da Manhã que é Jesus, que fulgura para nos guiar, como é também a estrela de um alvo da vida eterna em bem-aventurança, estrela da esperança cristã de um porvir bendito.

O preto – que se vê no fundo do distintivo indica a corrupção do mundo pelo pecado, a falta de entendimento das coisas espirituais, a morte espiritual, a inimizade contra Deus e a perdição eterna, sem esperança na noite da escuridão da morte eterna. A cor preta representa o reino do diabo, o príncipe das trevas, bem como o serviço da maldade e da destruição intentada contra as obras de Deus. Se o branco é a cor da alegria e das delícias eternas, então o preto simboliza o contrário, as trevas exteriores, onde há pranto e ranger de dentes.

O encarnado – é a cor do fogo do Espírito Santo, lembrando o dia de Pentecostes em que o mesmo Espírito desceu do céu como sinal visível de lingüetas de fogo sobre cada um dos discípulos. Representa a obra do Espírito Santo em nós e as boas obras que fazemos, levados e orientados pelo mesmo Espírito.

O vermelho – lembra a santificação do interior do cristão, o coração lavado dos pecados pelo sangue de Jesus Cristo, e também significa a santificação da vida e da conduta exterior guiadas pelo Espírito Santo.

Como percebe-se, o símbolo da JELB é altamente significativo e tem um belo simbolismo. Por ser inspirado no mesmo modelo dos jovens luteranos norte-americanos, é um indício de como era forte o elo de união que, em espírito, possuíam os jovens luteranos brasileiros e os norte-americanos. Dentro desse contexto, o emblema da JELB surgiu em 7 de abril de 1928. A secretária, Maria Goerl, registrou esse momento: “Cores e distintivo foram aceitos os da Liga Norte-Americana, mas com a conservação do nome alemão: ‘Waltherliga’.”¹ A conservação do nome alemão era o único detalhe que o diferenciava da Walther League dos Estados Unidos.

Depois que a Waltherliga foi reorganizada em Juventude Luterana do Brasil em 1950, a Comissão Pró-Juventude propôs um novo símbolo oficial: Uma cruz verde em campo branco, significando que na cruz há esperança e paz profundas. Os dizeres “Juventude Luterana do Brasil” ou só as letras “JLB” entraram por baixo da cruz. Ao redor de tudo uma faixa de ouro significando a fé que tudo encerra, tudo contém². Assim, o lema da JLB era “Pró Igreja e Lar”. Suas cores básicas seriam o verde e o branco. Essa proposta da Comissão Pró-juventude não agradou aos jovens nem aos pastores. Para agradar à maioria, decidiu-se manter o símbolo da Waltherliga com algumas pequenas modificações.

O antigo símbolo da liga ressurgiu atualizado no tempo da Juventude Luterana. A nova flâmula da JLB foi lançada oficialmente em 1954, com o Waltherliga, como lembrou o ex-presidente Guido Goerl: “Quando já existia Waltherliga aqui [RS], eles já haviam adotado esse símbolo. E ele continuou depois com a JELB. Esse símbolo é significativo. Porque, quando fomos para o congresso juvenil na Argentina, perguntamos: ‘e agora, como é que vamos conhecer os jovens de lá? Como é que eles vão nos conhecer?’ Aí, eles vieram de repente pra cima de nós, nos conhecendo. Perguntamos como sabiam que éramos nós? Eles responderam: ‘Ora, pelo distintivo.’ Porque eles também usavam.”³ O símbolo da Walther League, organização juvenil do Sínodo de Missouri, era conhecido em várias partes do mundo devido à atuação missionária dos luteranos, entre outros serviços cristãos. Além do mais, sempre existiam intercâmbios com os jovens luteranos da Argentina.

Seguindo a tradição de sua Igreja, os jovens luteranos possuem um dos símbolos mais tradicionais da IELB, presente entre os brasileiros desde os tempos da Waltherliga até hoje. Onde surgiu esse emblema? O que representa? Qual a sua importância? É importante salientar que o atual símbolo da JELB sofreu pequenas alterações, mas nada que descaracterizasse o seu símbolo original, durante a plenária do XXIII Congresso Nacional, em Curitiba, PR, em janeiro de 1997. Segundo a Moção Nº 1 desse congresso, previa-se para o símbolo: “uma necessidade de maior identificação com a IELB e maior utilização da identificação da JELB.” Segundo o regimento interno, reformulado em Curitiba, a JELB possui como identificação um símbolo composto de uma estrela de dez pontas com um círculo no meio ostentando as cores vermelha e branca, alternadamente (começando no centro, ao alto, com o vermelho), sendo que as bordas das pontas e dos círculos internos e externo são douradas.

As dez pontas simbolizam os dez objetivos da organização juvenil: lealdade à Igreja, estudo bíblico, serviço cristão, hospitalidade, estudo missionário, fraternidade, caridade, lealdade ao lar, treinamento de liderança e unidade organizacional. As referências bíblicas que inspiram os objetivos da JELB são 1 Timóteo 4.12 e Eclesiastes 12.1. Portanto, o símbolo da JELB deverá ser utilizado pelo Conselho Geral, Diretorias Distritais e Juvenis, sempre que possível, para a identificação da organização da qual fazem parte, especialmente em correspondências, informativos, etc.

A seguir as várias fases do símbolo da JELB:


1 GOERL, Maria. Ata da III Reunião da Watlherliga em Picada Hartz. Documento manuscrito em alemão.Traduzido pelo Prof. Carlos H. Moris. 7 de abril de 1928.
2 Comissão Pró-Juventude. Estatuto da Juventude Luterana do Brasil. Porto Alegre, RS. 1950.
3 GOERL, Guido. Entrevista concedida ao Jackson von Muhlen. Op. Cit.

Texto retirado do livro:Em busca de um sonho – a história da Juventude Evangélica Luterana do Brasil (1925 – 2002) / Organizado por Luís Antônio Pinto Cruz. – Porto Alegre: Concórdia, 2003.
Fonte: Site Oficial da Jelb
Publicado: quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Comente este post!

Teófilos.Net
Teófilos.Net - Um Site para os Amigos de Deus
Compartilhando: Conhecimento Bíblico - Artigos Teológicos - Conteúdo Cristão
E-mail: wagnerjann@gmail.com
2009-2017 - Todos os Direitos Reservados - Teófilos.Net
Desenvolvido por: Wagner Jann
rolex replica sale | hublot replica uk | replica watches sale | rolex replica uk