Neste sábado, 19/11, Programa inédito Rock CPT com o especial da band
Programa inédito Rock CPT com o especial da banda Triúno. ...
Seminário Concórdia realiza Simpósio de Missão Internacional
A minha igreja está na cidade - Uma visão multifacial da missão da Igreja na cidade ...
Mensagem do presidente da JELB sobre seus 91 anos
O jovem Gadiel Baminger, presidente da Jelb, fala sobre a celebração dos 91 anos da Jelb ...
45º Congresso Nacional da JELB e 1º Encontro Latino Americano
Programação conjunta será de 17 a 22 de janeiro de 2017, em Governador Celso Ramos, SC ...
Banda Herdeiros - Povos, Cantai! Nasceu Jesus
"E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito ...
HeartSong Cedarville University - A Mighty Fortress
A música Castelo Forte, de Martinho Lutero, numa versão contemporânea ...
Fernandinho - Música: Galileu
Galileu, o novo CD do Pr. Fernandinho, traz canções, cujas mensagens nos reportam ao ponto mai ...
Projeto Líder de Louvor - Ver aonde vou
Como um pai que educa o filho, Ele nos ensina a caminhar, mostra que nós temos um lugar. Ver o ...
foto: Internet
Como orar? Lutero e as 14 consolações para um doente no seu leito
Lutero escreveu as 14 consolações a Frederico o Sábio (príncipe eleitor da Saxônia). Frederico estava com 56 anos de idade quando adoeceu. Todos achavam que ele iria morrer. Então, a pedido de Espalatino, Lutero proferiu estas consolações

Lutero escreveu as 14 consolações a Frederico o Sábio (príncipe eleitor da Saxônia). Frederico estava com 56 anos de idade quando adoeceu. Todos achavam que ele iria morrer. Então, a pedido de Espalatino, Lutero proferiu estas consolações.

Lutero era protegido de Frederico. Ele precisava agora lidar com um assunto difícil. A morte. Neste, Lutero mostra-se um verdadeiro Cura D’almas, pois Frederico tinha muitas relíquias e imagens que julgava serem meios da graça. Lutero dá um novo significado a estas imagens.

Diante de um retábulo que tinha 14 santos, Lutero coloca 14 imagens, sem as imagens dos santos, mas agora com a Imagem real de Deus. Lutero mostra que os santos não livram ninguém dos males. O sofrimento, a morte, os males e os bens não são frutos do acaso. Qualquer um pode tê-los. É preciso ver a realidade. Realidade esta que mostra que Deus está ao lado de quem sofre. Desse modo, Lutero leva Frederico do culto das relíquias a Cristo, com base na Palavra de Deus.

Este texto então aborda as 14 consolações, como o Diagrama acima expõe. Lutero quer mostrar com as 14 consolações que não só é possível suportar o sofrimento, como também amá-lo, pois Cristo santifica o sofrimento. Cristo está do lado do que sofre.


Introdução de Lutero

            Lutero diz a Frederico que é seu dever escrever, e assim mostra que Cristo está doente junto com Frederico. “Não posso fazer de conta que não esteja ouvindo a voz de Cristo clamando do corpo e da carne de vossa alteza, dizendo ‘Eis-me aqui, doente!’”.
            Lutero aponta que Cristo está ao lado do que sofre, e sofre junto. Lutero então fala que escreveu o retábulo intitulado Tessaradecas, onde fala de 7 imagens de coisas más e 7 imagens de coisas boas que podem mitigar (aliviar) os incômodos de Frederico.
            Em seu prefácio Lutero aponta “No dia mau lembra-te das coisas boas, e no dia bom lembra-te das coisas más”. Somente a Palavra de Deus traz consolação, nela vemos o equilíbrio das coisas.
            No dia mau lembra-te das coisas boas. No dia bom não esquece das coisas más!

1. Como orar ? A Primeira Imagem - O Mal dentro de Nós (pecado)
            Segundo Lutero o pior mal que pode afetar o ser humano, é o mal que nasce dentro dele. Lutero diz que “Ainda bem que Deus não nos revela o mal que está dentro de nós, pois Ele sabe que se o homem conhecesse este mal não suportaria, e morreria”. “Deus oculta esse maior mal de nós e quer que somente reconheçamos como tal pela fé quando ele indica sua existência nos males menores que sentimos”. O consolo está em saber que o ser humano nunca sofrerá o mal que está dentro dele. Lutero conclui: “A tal ponto é verdade que dificilmente sofremos a milésima parte de nossos males. A tal ponto é verdade que medimos, sentimos, ou deixamos de sentir nossos males não pelo que são de fato, mas pelo que pensamos e sentimos a seu respeito”.

1. Como orar? A Primeira Imagem – O Bem Interno. (fé)
            São o corpo, a mente e as coisas que Deus nos proporciona e, ainda, providência para desfrutarmos nesta vida, coroados pela fé. Lutero assim aponta para a criação de Deus, e mostra que tudo é presente de Deus. O que o leva a questionar: “Por que não podemos aceitar as amarguras que temperam a vida, uma vez que recebemos tantas horas boas, por que não suportar uma hora má?

2. Como orar? O Mal Futuro ou o Mal a Nossa Frente (medo)
O mal que nos aguarda no futuro, que está a nossa frente. Doenças e morte eterna. É pela misericórdia de Deus que não somos consumidos.

2. Como orar? O Bem Futuro ou á Nossa Frente (esperança)
            As bênçãos futuras ou as que estão adiante de nós. Lutero fala da esperança eterna, apontada aqui nesta vida. A esperança do cristão não sofre decepções, pois mesmo nada merecendo, tudo receberá de graça. Isso dá ao cristão uma segurança diferente diante das dificuldades e sofrimentos da vida.

3. Como orar? O Mal Passado ou o Mal Atrás de Nós (perigo)
            “Se um homem pudesse escolher entre a morte ou reviver o seu passado, certamente escolheria a morte, ao reconhecer os grandes perigos e males dos quais escapou, sem saber como”. Somente olhando para o passado o ser humano admite o quanto dependeu de Deus, a cada instante, mesmo que disso não estive consciente.
           
3. Como orar? O Bem Passado ou Atrás de Nós (Cuidado por nós)
            Olhar para o passado é ver que toda a nossa vida foi cuidadosamente acompanhada por Deus.

4. Como orar? O Mal do Inferno ou o Mal Abaixo de Nós (morte/Castigo)
            Lutero aponta para o fato de que, ao pararmos para ver a vida daqueles que foram punidos pelos males que cometeram, os que foram “enforcados, estrangulados, afogados ou decapitados talvez estes tivessem cometido menos pecados dos que nós cometemos”. Lutero aponta para aquilo que nós merecemos: morte e castigo. Em nada somos melhores que os outros.

4. Como orar? O Bem Inferior ou Abaixo de Nós (Justiça)
            Lutero diz ser estranho pensar que possamos obter bênçãos dos mortos e dos condenados. O fato de alguém contemplar como sua a vida eterna, deve também espantar-se diante do fato de alguém estar condenado ao sofrimento eterno. Deus mostra a bênção na condenação dos maus. Deus é justo. Assim revela-se a justiça de Deus ao “conhecer a maior das bênçãos  no maior dos males.

5. Como orar? O Mal Esquerdo ou à Esquerda (inferno)
            Quanto mal, maquinado por mentes perversas, Deus na sua providência, impediu que nos atingisse! E quanto mais importância uma pessoa adquire, mais ela é visada. Quando Deus nos defende destes ataques. Ele mantém a nossa humildade, permitindo que males menores, não perversos nos disciplinem. E mesmo que os perversos nada sofram, o que dizer deles quando suas consciências passarem a acusá-los?

5. Como orar? O Bem Esquerdo ou à Esquerda (céu)
             O fato de Deus abençoar aos maus com riqueza nos traz paz e segurança, pela bondade de Deus. Lutero vê que muitas vezes quando Deus priva os seus de algo, na verdade está preparando-os para a verdadeira herança. Nesse sentido, a própria perseguição que o cristão sofre dos maus, faz com que ele se aproxime mais de Deus. Deus usa os maus para o nosso bem.

6. Como orar? O Mal Direito ou à Direita (Mártires/santos)  
            O mal que atinge os nossos amigos. A igreja lembra-se dos santos que sofreram, os mártires, para se inspirar no seu exemplo. Lembrando-se deles dessa forma, livramos o culto a eles da superstição. Aquele que não é disciplinado pelo Senhor não é seu filho. O consolo para quem sofre é que Deus conduz a vida de seu filho como um pai preocupado.

6. O Bem Direito ou à Direita (Igreja/Comunhão Santos)  
            Toda a igreja. A nova criação. Mesmo não sendo com os olhos do corpo, mas com os olhos da fé. “Assim, quando eu sofro, não sofro em solidão, mas Cristo e todos os cristãos sofrem comigo”. Assim fazemos parte da Igreja militante, em que nos ajudamos reciprocamente, “Nossos olhos sejam abertos para que vivamos assim como igreja”.

7. Como orar? Dos Males Superiores ou Acima de nós (olhar para a Cruz)
            Sabendo da coleção de relíquias guardadas pelo Frederico, Lutero diz: “Se você beija, acaricia e abraça suas relíquias, o que foi usado e santificado pelo toque de Cristo, por que você não iria muito mais beijar, acariciar e abraçar as dores e males desse mundo que ele não se limitou a santificar com o seu toque, mas que ele espargiu com o seu mais santo sangue...”

7. Como orar? Bem Superior ou Acima de Nós (Jesus Cristo - salvação)
            A bênção suprema é a ressurreição. No fim de nossas vidas, por graça receberemos a nossa salvação, por tudo que Cristo fez por nós. A justiça de Deus é um carro, no qual estou sentado e que me leva ao céu. A Justificação dada por Cristo é o maior fundamento de consolo.


Referências:

LUTERO, Martinho. Obra Selecionada II. As 14 Consolações. p. 11- 47.

WEIRICH, Paulo. O enfoque teológico das Catorze Consolações. in Lutero o Pastor: [textos do] 4. Fórum ULBRA de Teologia./ Org. Leopoldo Heimann. Canoas: Ed. Ulbra, 2006. 
Martim Lutero
Blog: http://luterano-religar.blogspot.com.br/
quarta-feira, 31 de julho de 2013

Comente este post!

Teófilos.Net
Teófilos.Net - Um Site para os Amigos de Deus
Compartilhando: Conhecimento Bíblico - Artigos Teológicos - Conteúdo Cristão
E-mail: wagnerjann@gmail.com
2009-2017 - Todos os Direitos Reservados - Teófilos.Net
Desenvolvido por: Wagner Jann
rolex replica sale | hublot replica uk | replica watches sale | rolex replica uk